• Acompanhe-nos
Sintram cobra dos vereadores pressão no Executivo para cumprimento da lei
  • O diretor Jurídico do Sintram, Antônio Leonardo Rosa, esteve na Câmara Municipal para pedir maior efetividade do Legislativo nas cobranças ao Executivo. Além do vereador Elton Tavares, Antônio Leonardo converso com outros parlamentares.
  • Do Sintram, em Divinópolis - MG
    05/04/2019 16h17 • Atualizado em 05/04/2019 16h19
  • O diretor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Sintram), Antônio Leonardo Rosa, acompanhado da conselheira fiscal, Lucilândia Lima e do secretário geral, Demétrio Bento da Cruz, esteve ontem (05/04) na Câmara Municipal de Divinópolis para denunciar aos vereadores que o funcionalismo não recebeu a revisão salarial de 4,59%, na folha de março, conforme determina a lei municipal 6.749/2008, que estabeleceu o gatilho automático.  Enquanto isso, o prefeito Galileu Machado (MDB) não se pronuncia sobre o fato e  continua a farra de nomeações de cargos comissionados (cabos eleitorais) que já chegam a 173, numa total falta de compromisso com o dinheiro público e desrespeito ao trabalhador municipal.

     

    A Câmara Municipal de Divinópolis já pagou o salário de seus servidores com o reajuste devido no último dia 20/03. A revisão das perdas inflacionárias é direito garantido a todo trabalhador, conforme prevê a Constituição Federal e em Divinópolis o gatilho regulamenta esse direito.

     

    O diretor Antônio Leonardo disse que o restante do funcionalismo espera que os vereadores cobrem do prefeito  Galileu Machado o devido cumprimento da lei municipal. “Viemos cobrar dos vereadores para que eles estejam cobrando do Executivo o cumprimento da lei, uma vez que cabe ao poder Legislativo fiscalizar o poder Executivo. Nós temos a promessa de alguns vereadores que caso o prefeito não cumprisse a lei, iriam acioná-lo juridicamente, agora nós estamos aguardando que eles cumpram com suas promessas”, disse o diretor.

     

    ESTADO DE GREVE

     

    A insatisfação dos servidores municipais está estampada com o estado de greve por 120 dias decretado, durante a assembleia da Campanha Salarial, ou seja, um alerta à administração municipal que o funcionalismo a qualquer momento poderá ir as ruas reivindicar seus direitos.  

     

    Ainda ontem (04/04), o diretor jurídico do Sintram, Antônio Leonardo, ao ser questionado sobre os próximos passos frente a essa situação frisou que o sindicato não descarta uma paralisação, caso a prefeito continue adiando o início da negociação da Campanha Salarial.   “Há dez dias, estamos aguardando a Prefeitura agendar uma reunião.  (...) Assim que marcar nós vamos reunir com o servidor  para traçar os futuros  rumos e caso não seja marcado estamos pensando em fazer um dia de  paralisação para forçar o Executivo  a sentar na mesa de negociação, pois até hoje ele sequer nos recebeu para que possamos entregar a eles  nossas reivindicações” finalizou o diretor.

Nossos endereços
  • Sede
  • Av. Getúlio Vargas, 21, Centro, Divinópolis - MG
    CEP: 35.500-024
    Telefone: (37) 3216-8484
    Atendimento de 8h às 17h30
  • Subsede Bambuí
  • Rua Olívio Alves Ribeiro, 134, Centro, Bambuí - MG
    CEP: 38.900-000
    Telefone: (37)3431-3486
    Atendimento de 8h às 17h30
 
  • Subsede Bom Despacho
  • Rua Vigário Nicolau, 111, sala 106, Centro, Bom Despacho - MG
    CEP: 35.600-000
    Telefone: (37) 3521-3311 | 98831-0237
    Atendimento de 08h30 às 10h30 e de 12h às 18h
Filiada à
Desenvolvido por Fesempre