• Acompanhe-nos
Presidente do Sintram diz que greve dos caminhoneiros mostrou a fragilidade do governo
    Do Sintram, em Divinópolis - MG
    04/06/2018 09h33 • Atualizado em 04/06/2018 09h34
  • A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Sintram), Luciana Santos, passada a greve dos caminhoneiros, alerta que a população brasileira mais uma vez terá que pagar a conta pela incompetência e má gestão da coisa pública. “A greve dos caminhoneiros, apoiada pela maioria absoluta da população, mostrou que o governo é frágil, não tem poder de negociação e é lento nas decisões, quando o interesse é do povo. A imprensa cansou de mostrar que desde o ano passado o governo já sabia que algo semelhante poderia ocorrer, pois foi avisado pela representação dos caminhoneiros, mas não tomou nenhuma medida. Todas as dificuldades que a população enfrentou nos últimos dias, foi por culpa do governo, que mais uma vez, a exemplo de demonstrações anteriores, menosprezou o trabalhador, tentou abafar o movimento à força, mas teve que ceder diante das justas reivindicações”, analisou.


    Luciana Santos destacou que, embora a população tenha sofrido com desabastecimento, que provocou o efeito dominó, gerando transtornos como locomoção, suspensão de aulas e outros eventos, as manifestações populares em favor da greve mostraram que o cidadão atingiu seu limite. “A propaganda oficial do governo, veiculada pela grande imprensa, tentou transmitir uma falsa realidade do movimento, mas não conseguiu superar a revolta popular. O cidadão mostrou que está cansado de pagar a conta, enquanto o governo financia a corrupção tirando do bolso do trabalhador, com aumento de impostos, corte de direitos e segregando o país a uma política de barganha de favores entre a classe política”, ponderou.


    A presidente do Sintram diz que é o cidadão precisa continuar resistindo e lembrou que esse é um ano de eleições. “O Sintram vem fazendo a sua parte. Reduzimos despesas, ampliamos nossos serviços e estamos construindo legislações nos municípios de nossa base que garantam direitos aos nossos trabalhadores. O país precisa muito do nosso trabalho, pois não há como confiar em um governo que nos últimos anos deu mostras de que não tem compromisso com o cidadão. Esse é um ano de eleições e é nessa hora que o eleitor precisa mostrar que não aceita mais esse país dominado por uma classe política corrupta, acobertada muitas vezes pelo judiciário. O Sintram vai continuar trabalhando muito, pois o que começamos precisa ter continuidade e essa é nossa meta”, concluiu.

Nossos endereços
  • Sede
  • Av. Getúlio Vargas, 21, Centro, Divinópolis - MG
    CEP: 35.500-024
    Telefone: (37) 3216-8484
    Atendimento de 8h às 17h30
  • Subsede Bambuí
  • Rua Olívio Alves Ribeiro, 134, Centro, Bambuí - MG
    CEP: 38.900-000
    Telefone: (37)3431-3486
    Atendimento de 8h às 17h30
 
  • Subsede Bom Despacho
  • Rua Vigário Nicolau, 111, sala 106, Centro, Bom Despacho - MG
    CEP: 35.600-000
    Telefone: (37) 3521-3311 | 98831-0237
    Atendimento de 08h30 às 10h30 e de 12h às 18h
Filiada à
Desenvolvido por Fesempre