• Acompanhe-nos
Para sair da crise
    01/06/2017 14h35
  • O país vive uma crise política sem precedentes, com duros reflexos na economia. É repetitiva a afirmação, porém nunca é demais lembrar que o momento que ora atravessamos é de turbulência e de uma gravidade que boa parte da população ainda não se deu conta das consequências que poderão ser nefastas se todos cruzarem os braços e ficar esperando que uma solução caia do céu. Não vai cair.

     

    O país assistiu a um golpe político que derrubou uma presidente constitucionalmente eleita pelo voto direto e hoje está nas mãos de um homem totalmente deslumbrado pelo cargo e atolado até o pescoço nas mais escandalosas denúncias de improbidade, prevaricação e crime de responsabilidade. Um aventureiro, por assim dizer, cujo modelo de governar é rejeitado pela maioria do povo brasileiro.

     

    Embora a crise nacional tenha atingido boa parte dos municípios, há muitos registros altamente positivos. Gestores responsáveis, que agiram com bom planejamento e respeito ao dinheiro do povo, estão conseguindo manter seus compromissos e ainda tocam obras e garantem, pelo menos, o mínimo necessário ao servidor público. Tanto é assim que o Sintram conseguiu bons resultados junto aos municípios administrados com responsabilidade, garantindo a reposição salarial de acordo com os índices estabelecidos ou até mais do que isso, já que algumas prefeituras conseguiram dar essa revisão acima da inflação acumulada. Entre os municípios que já cumpriram a Constituição, concedendo a reposição salarial dentro do prazo estabelecido pelas datas-base, estão Carmo do Cajuru, Igaratinga, Luz, Bom Despacho, São Sebastião do Oeste, Pimenta, São Gonçalo do Pará, Medeiros e Bambuí.

     

    Outra boa notícia para a nossa base sindical, é a construção dos Planos de Carreira e estatuto dos servidores que está em andamento em vários municípios. Essa é uma situação que sempre trouxe preocupação ao Sindicato, já que sem a legislação específica, o servidor praticamente fica sem amparo. Em Carmo da Mata e Bom Despacho já estão em andamento as discussões que possibilitarão a revisão do Plano de Carreira, Cargos e Salários. Em outras cidades, como Igaratinga, Tapiraí, Medeiros, Iguatama, Bambuí, Pimenta e Cláudio, o Sintram levou uma série de serviços e muitos problemas envolvendo os servidores, estão com soluções encaminhadas.

     

    Diante de cenários positivos e negativos conclui-se que a crise é discurso utilizado pela classe política para justificar sua inércia e irresponsabilidade. O país está mesmo fora dos trilhos, pois o “presidente” que deveria assumir seu comando está envolvido em denúncias escandalosas de improbidade e crimes contra a administração pública e contra o povo brasileiro. Não há dúvida, que nossa principal crise é de honra, decência e caráter, pois quem trabalha com honestidade, bom planejamento e respeito, consegue alcançar suas metas.

     

    Inegavelmente o momento é de fato perigoso, mas não podemos cruzar os braços. Essa diretoria adotou um modelo de administração, que exige muito trabalho, mas com resultados compensadores. Porém, não podemos tirar o pé do acelerador. Ainda há muito que fazer e isso nos estimula ainda mais a continuar nossa jornada em defesa dos nossos associados. Ao servidor de Divinópolis e das demais 35 cidades que compõem nossa base, convocamos para nos ajudar a fiscalizar, denunciando o nepotismo, a máquina inchada e os desmandos que ocorrem nos municípios. Estamos sempre prontos para a luta. O Sintram está sempre pronto a ouvir o servidor. Ouvir e lutar em defesa de seus interesses e, juntos, passaremos por todas as crises.

     

    Por fim, e não menos importante, não podíamos deixar de registrar nosso repúdio à aprovação da Reforma Trabalhista, que sob todos os aspectos é prejudicial ao trabalhador. Fizemos a nossa parte, mobilizando nossas categorias, fomos às ruas mostrar nossa indignação contra a reforma, porém, de nada adiantou, já que a maioria dos deputados que deveriam defender os interesses do cidadão, votou contra o povo e a favor do governo. Mas, o jogo ainda não terminou. Temos pela frente a luta contra a Reforma da Previdência, mais um golpe que o governo Temer articula contra o cidadão. Temos que continuar mobilizados e preparados. Mais uma vez, pelo bem do futuro de cada brasileiro, conclamamos a todos que continuem nos ajudando a lutar contra esse governo ilegítimo, atolado em denúncias e que se sustenta por catiras políticas e ações que atendem ao interesse do capitalismo.

     

    Luciana Santos – Presidente Sintram

Nossos endereços
  • Sede
  • Av. Getúlio Vargas, 21, Centro, Divinópolis - MG
    CEP: 35.500-024
    Telefone: (37) 3216-8484
    Atendimento de 8h às 17h30
  • Subsede Bambuí
  • Rua Olívio Alves Ribeiro, 134, Centro, Bambuí - MG
    CEP: 38.900-000
    Telefone: (37)3431-3486
    Atendimento de 8h às 17h30
 
  • Subsede Luz
  • Rua Antônio Gomes de Macedo, 554, Centro, Luz - MG
    CEP: 35.595-000
    Telefone: (37) 3421-4322
    Atendimento de 8h às 11h e de 12h30 às 17h30
  • Subsede Bom Despacho
  • Rua Vigário Nicolau, 111, sala 106, Centro, Bom Despacho - MG
    CEP: 35.600-000
    Telefone: (37) 99832-6038
    Atendimento de 08h30 às 10h30 e de 12h às 18h
Filiada à
Desenvolvido por Fesempre